Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Caso envolvendo dinheiro de droga leva à demissão de ministro holandês

  • 333

Ivo Opstelten mentiu no Parlamento o ano passado, afirmando não existirem evidências sobre a existência do pagamento ao traficante

EVERT-JAN DANIELS/EPA

O titular da Justiça e um secretário de Estado demitiram-se do cargo depois de ser conhecida a verba exata devolvida a um traficante, há 15 anos.

Na Holanda, o ministro da Justiça, Ivo Opstelten, e o secretário de Estado, Fred Teeven, demitiram-se horas depois de o seu ministério ter reconhecido dispor de provas sobre a quantia exata devolvida a um traficante de droga, há 15 anos, em virtude de não ter sido possível provar que o dinheiro provinha de negócios ilícitos.

O montante em causa, cerca de cinco milhões de florins (quase dois milhões e meio de euros), voltou à posse do acusado, conhecido por Cees H, através de contas no Luxemburgo.

A informação agora tornada pública mostra que Opstelten mentiu no Parlamento no ano passado sobre o montante reembolsado em 2001 ao traficante, quando Teeven dirigia o Ministério Público. Na altura, pressionado por várias notícias nesse sentido, disse não existirem provas sobre a existência do acordo.

"A incerteza tem dominado este assunto há damasiado tempo", disse Ivo Opstelten aos jornalistas numa conferrência de imprensa realizada na segunda-feira. "Tenho de perceber que a informação estava realmente acessível e podia ter sido divulgada mais cedo", acrescentou, assumindo toda a responsabilidade: "Acabei de apresentar a minha demissão ao rei".