Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Capturadas mulher e filha do líder do Estado Islâmico

O líder do autoproclamado Estado Islâmico, naquela que se crê ser a sua primeira aparição pública em Mosul, no Iraque. A imagem é retirada de um vídeo publicado na internet a 5 de julho

Reuters

A mulher de Abu Bakr al-Baghdadi foi capturada, há nove dias, na fronteira do Líbano, juntamente com a filha. 

A mulher e a filha do líder do autoproclamado Estado Islâmico (EI), Abu Bakr al-Baghdadi, foram detidas pelo exército libanês na semana passada, avança esta terça-feira o jornal libanês "As-Safir".

A iraquiana Saja al-Dulaimi, identificada como segunda mulher do líder do EI, tinha atravessado a Síria quando, há nove dias, foi capturada, juntamente com a filha, avança a Reuters. Outros jornais declaram que quem ia com Dulaimi era um dos filhos, informação que a agência noticiosa contradiz com a confirmação de uma fonte das forças de segurança. Estão a ser realizados testes de ADN para confirmar que a rapariga será mesmo filha de Baghdadi.

"Falei com algumas pessoas que me disseram que esta foi uma captura coordenada entre os serviços de informações estrangeiros e o exército libanês", afirma o especialista em assuntos do Médio Oriente da London School of Economics, Fawaz Gerges.

Fontes ligadas ao exército acrescentam ainda que este "é um poderoso cartuxo para fazer pressão" nas negociações que envolvem a eventual libertação de 27 indivíduos das forças de segurança libanesas, capturados em agosto na Síria por militantes do EI. As mesmas fontes consideram que a mulher e a filha podem ser úteis para identificar localizações associadas aos líderes e militantes do Estado Islâmico, ainda que não devam ter conhecimento de "grandes detalhes operacionais".

Os sites do EI ainda não reagiram à notícia, mas alguns apoiantes do grupo radical negam este acontecimento.

Dulaime é uma das três mulheres de Baghdadi e foi uma das 150 libertadas pelo governo sírio em março deste ano, numa troca de prisioneiros que permitiu a libertação de 13 freiras que estavam nas mãos de militantes da Al-Qaeda.

Pouco se sabe sobre Baghdadi, cujo nome real é Ibrahim Awwad Ibrahim Ali al-Badri al-Samarai. O líder do "califado" do Estado Islâmico no Iraque e na Síria tem sido apontado como o novo Bin Laden. No mês passado, uma notícia indicava que este teria sido morto ou ferido num ataque liderado por forças norte-americanas contra a cidade de Mosul, no Iraque. A informação, no entanto, foi negada pelo grupo fundamentalista islâmico.