Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Avião solar completou segunda etapa da volta ao mundo

Reuters

Partiu na segunda feira dos Emirados Árabes Unidos e, após uma paragem em Omã, chegou esta terça-feira à Índia. É apenas o inicio da viagem histórica de volta ao mundo o avião Solar Impulse 2 pretende concretizar.

O avião Solar Impulse 2 aterrou no aeroporto de Ahmadabad, capital do Estado indiano de Gujarat, às 17h55 (23h25 locais) desta terça-feira, completando a segunda das doze etapas estabelecidas para a sua viagem histórica de volta ao mundo.

O aparelho demorou menos de 16 horas a percorrer os 1465 quilómetros de distância entre Mascate, capital de Omã, e a cidade indiana de Ahmadabad.

A volta ao mundo arrancara na segunda-feira com a viagem entre Al Bateen, capital dos Emirados Árabes Unidos, e Mascate.

Os pilotos suíços Bertrand Piccard e Andre Boschberg estão revessar-se nos controlos do aparelho durante os 35 mil quilómetros que tencionam percorrer, numa ação que procura sensibilizar as pessoas para a necessidade de se investir nas energias renováveis e que surge em sequência do trabalho de investigação que desenvolveram nos últimos 12 anos.

Atravessar o Pacífico implicará vários dias de voo contínuo 

O avião é alimentado por mais de 17 000 células solares que revestem as suas asas de 72 metros, mais compridas do que as de um Boeing 747 e quase tão compridas como as do Airbus A380 mas, por ser concebido em fibra de carbono, pesa apenas 2,5 toneladas, menos de 1% do peso de um A380.

Está a previsto que volta ao mundo seja efetuada ao longo de 25 dias de voo que devem ser concretizados ao longo dos próximos cinco meses.

Por agora, Solar Impulse 2 permanecerá em terra durante dois dias, antes de partir para a cidade sagrada de Varanassi, no norte da Índia.

Depois, o avião irá passar por Myanmar e China, antes de atravessar o Pacífico, que será a etapa mais dura e que implicará diversos dias de voo contínuo.