Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Abbas apoia destruição de túneis em Gaza

Os túneis de Gaza são usados pelo Hamas para contrabandear armas, comida e dinheiro

Mohammed Salem/Reuters

O Presidente da Autoridade Palestiniana diz que continuará "a apoiar qualquer medida que proteja o Egito de perigo".

O Presidente palestiniano Mahmoud Abbas manifestou apoio à ofensiva egípcia contra os túneis controlados pelo Hamas, entre a Faixa de Gaza e a Península do Sinai.

"Apoiamos todas as medidas preventivas levadas a cabo pelas autoridades egípcias para encerrar os túneis e impedir o tráfico de armas e a passagem de pessoas entre Gaza e o Sinai", disse Abbas numa entrevista à revista egípcia "Al-Ahram Al-Arabi", que será publicada neste sábado. "Continuaremos a apoiar qualquer medida que proteja o Egito do perigo", acrescentou o Presidente da Autoridade Palestiniana.

Os militares egípcios intensificaram as ações de destruição dos túneis de Gaza que têm sido usados pelo Hamas para contrabandear armas, comida e dinheiro. Segundo o exército egípcio, mais de 1.600 túneis foram destruídos desde que o Presidente Mohamed Morsi foi derrubado do poder, em 2013.

O Governo egípcio decidiu também criar uma zona de segurança junto à fronteira com a Faixa de Gaza, um projeto que inclui a demolição de centenas de habitações para evitar a infiltração de combatentes e o tráfico de armas.

O Cairo suspeita que o Hamas tem ajudado jihadistas a perpetrar ataques mortíferos recentes contra forças de segurança egípcias na Península do Sinai. Um atentado suicida, em finais de outubro, matou pelo menos 30 soldados naquela região. "Se ficar provado que membros do Hamas estão envolvidos em ataques terroristas contra o Egito, este tem o direito de os perseguir e punir", afirmou Abbas na entrevista.

O Hamas, que dirige Gaza, e a Fatah de Mahmoud Abbas, que governa a região da Cisjordânia, concordaram no início deste ano em formar um governo de união nacional, mas os esforços de reconciliação entre ambos têm sido infrutíferos.