Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

A320: Piloto terá saído do cockpit durante o voo

  • 333

FOTO DENIS BOIS/AFP/Getty

Um dos pilotos do Airbus A320 da Germanwings ter-se-á ausentado do cockpit momentos antes da queda do avião e quando quis regressar deparou-se com a porta trancada, avança o "The New York Times".

Será um dado de uma caixa negra. Um dos pilotos do avião da Germanwings, que se despenhou nos Alpes franceses na terça-feira com 150 pessoas a bordo, terá abandonado o cockpit momentos antes do desastre, refere o "The New York Times" que cita fonte ligada à investigação.

Segundo um militar francês ouvido pelo jornal norte-americano, a análise do registo áudio de uma das caixas negras do aparelho permitiu perceber um "diálogo num tom muito suave" entre os pilotos, sendo que um deles ter-se-á ausentado instantes antes do desastre, não tendo conseguido voltar a entrar no cockpit que estava com a porta trancada.

"Ouve-se o piloto do lado de fora a bater de leve na porta e não há nenhuma resposta. E então ele bate de novo na porta com mais força e não se ouve resposta. Nunca há uma resposta", explicou a mesma fonte.

Segundo o responsável há ainda muitas questões por responder, nomeadamente as razões, mas é claro que no fim do voo o "outro piloto estava sozinho e não abriu a porta." 

Entretanto, os investigadores continuam a analisar os registos áudio da caixa negra com vista a obterem mais informações que possam ajudar a  explicar as causas do acidente.

Os primeiros corpos das vítimas já foram recuperados esta tarde, de acordo com o jornal francês "Le Fígaro" que refere que o processo deverá demorar vários dias devido aos difíceis acessos ao local e às más condições climatéricas.

Para ajudar na investigação, a Interpol enviou esta quarta-feira uma equipa de especialistas que deverão cooperar com as autoridades francesas, nomeadamente na identificação dos cadáveres.   

As operações de resgate foram suspensas a partir das 18h30 locais (17h30 em Lisboa), devendo ser retomadas na quinta-feira logo após o nascer do sol. A prioridade é encontrar a segunda caixa negra, uma vez que ainda só foi encontrada a sua "carcaça", como anunciou esta tarde o Presidente francês, François Hollande.

O CEO da companhia aérea alemã Lufthansa, dona da low cost Germanwings,   adiantou que dois voos partirão na quinta-feira com destino a Marselha - um de Barcelona e outro de Düsseldorf - para transportar as famílias das vítimas. "Neste momento todos querem estar no local da tragédia", sublinhou Carsten Spohr, durante uma conferência de imprensa em Barcelona, garantindo que a companhia continuará a disponibilizar todos os meios para ajudar as famílias.

Durante esta tarde, o chefe do Gabinete de Investigação e Análise de Acidentes de Aviação Civil francesa (BEA), Rémi Jouty, descartou a hipótese de uma explosão em pleno voo, sustentando que a dimensão dos destroços não aponta para essa possibilidade. 



O Airbus A320 da Germanwings caiu na terça-feira de manhã próximo na região dos Alpes franceses, com 144 passageiros de 18 nacionalidades e seis tripulante a bordo.

Os investigadores estranham o facto de não ter sido emitido qualquer alerta quando o aparelho começou a perder altitude.