Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

A França vota hoje. Hollande pode ser o grande perdedor e Marine Le Pen a pequena vencedora

  • 333

François Hollande na sua assembleia de voto em Tulle

Reuters

As sondagens indicam que o partido de François Hollande será o grande derrotado. Tudo indica que Marine Le Pen vai ser a grande surpresa. A abstenção vai ultrapassar os 50%.

Manuela Goucha Soares com Lusa

Os franceses  estão a votar desde as 8h00 desde domingo [7h00 em Lisboa] na primeira volta das eleições departamentais. Estão recenseados 44,6 milhões de pessoas, numas eleições que, de acordo com as sondagens, podem ser marcadas pela forte subida eleitoral da Frente Nacional de Marine Le Pen, e uma derrota do Partido Socialista .

Numa ida às urnas em que a abstenção é muito relevante - pode chegar aos 56% -  a Frente Nacional poderá conseguir 28% dos votos. Sarkozy que integra uma das forças do bloco centrista formado pelo Movimento Popular (UMP) [dirigido pelo ex-Presidente] e pela União de Democratas e Independentes (UDI) obterá o segundo lugar.

O Partido Socialista, que está atualmente no poder, corre o risco de ser o grande derrotado, ficando como terceira força política.

As eleições deste domingo vão eleger 2054 candidatos para mandatos de conselheiros dos 101 departamentos franceses. De fora ficam as circunscrições da região de Paris, a aglomeração metropolitana de Lyon e as ultraperiféricas ilhas da Guiana y Martinica. Nas circunscrições em que nenhum dos candidatos consiga mais de 50% dos votos realizarão uma segunda volta no domingo, dia 29 de março.

A maior parte das assembleias de voto fecha às 18h00 locais [17h00 de Portugal]. Toulouse e outras zonas de grande concentração urbana, terão as assembleias de voto a funcionar até às 20h00. Nas circunscrições onde nenhum candidato tenha mais de 50% dos votos realizarão uma segunda volta no domingo, dia 29 de março.



Quando forem conhecidas as primeiras projeções, o primeiro-ministro, Manuel Valls, fará uma declaração sobre os resultados parciais.



As competências destes conselheiros são limitadas a assuntos como a proteção da infância e a atribuição de determinadas ajudas sociais, a gestão de algumas estradas, de equipamentos escolares, de certas bibliotecas e arquivos e parte da administração turística, entre outras.