Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Trump no Reino Unido: “Eu disse à Theresa May o que fazer em relação ao Brexit, mas ela não me deu ouvidos”

Donald Trump estava num jantar de gala com Theresa May quando o "The Sun" publicou uma entrevista onde critica a primeira-ministra britânica

BRENDAN SMIALOWSKI/Getty

Donald Trump está de visita ao Reino Unido, mas nem por isso foi simpático para a sua anfitriã. Numa entrevista ao diário "The Sun", o Presidente dos Estados Unidos disse que o acordo comercial com o Reino Unido está em risco e que Theresa May, a primeira-ministra britânica, não ouviu os seus conselhos no que toca ao Brexit

Donald Trump disse esta quinta-feira, na sua primeira visita ao Reino Unido como Presidente dos Estados Unidos, que os britânicos “provavelmente não conseguirão” um acordo comercial com o seu país se o atual plano para o Brexit for para frente na sua forma atual.

É só mais um choque para Theresa May, a primeira-ministra britânica que enfrentou uma das semanas mais complicadas do seu mandato, entre demissões de ministros influentes e a revolta entre a sua bancada conservadora pelo facto de os membros do parlamento considerarem o acordo para a saída “demasiado leniente” com Bruxelas.

Trump falou com o jornal “The Sun”, o título mais eurocético da imprensa britânica, frisando que o plano atual de May “possivelmente mataria o acordo” porque “significaria que os Estados Unidos estariam a lidar com a União Europeia” em vez de diretamente com o Reino Unido.

Desde o início da campanha que a miragem de um acordo especial com os Estados Unidos tinha vindo a ser oferecido como contraponto à perda de negócios com o maior bloco comercial do mundo, a União Europeia, e Theresa May tinha dito, antes da visita, que o Brexit seria uma oportunidade para mais envolvimento comercial entre as duas potências. Trump parece não partilhar do otimismo.

Quanto a todo o processo do Brexit, Trump disse que “teria feito tudo de forma muito diferente” e confessou que ofereceu conselhos à primeira-ministra: “Eu até lhe disse como fazer, mas ela não me ouviu. Em vez disso, tomou o caminho oposto e os resultados foram bastante dececionantes”, disse o Presidente dos Estados Unidos.

A rematar, Trump disse que Boris Johnson, o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros que se demitiu depois de conhecido o plano “soft” de Theresa May, “daria um grande primeiro-ministro”.