Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Juiz federal dos Estados Unidos emite prazo para reunir pais e filhos separados oriundos do Brasil

Uma advogada da família manifestou a esperança que as autoridades libertem os pais e os filhos, permitindo que permaneçam nos Estados Unidos até estar concluído o processo de solicitação de asilo

Um juiz federal de Chicago disse nesta terça-feira que o governo deve reunir os dois pais imigrantes do Brasil aos seus filhos num prazo de 72 horas, noticiou a agência noticiosa Associated Press (AP). No entanto, o jornal Chicago Sun-Times referiu hoje que todos permanecem sob detenção e ainda não é possível saber como pode ser garantida a reunificação familiar.

A ordem do juiz Edmond Chang, emitida na segunda-feira, considera que a "insistência" em manter os pais e filhos separados constitui um "choque na consciência". Disse ainda que os rapazes estão a sofrer um "dano mental irreparável". Uma advogada da família manifestou a esperança que as autoridades libertem os pais e os filhos, permitindo que permaneçam nos Estados Unidos até estar concluído o processo de solicitação de asilo.

A administração do Presidente Donald Trump tem estado sob fortes críticas, internas e externas, por causa da separação de crianças menores indocumentadas dos respetivos pais, igualmente indocumentados, em particular na fronteira entre os Estados Unidos e o México no âmbito da política migratória de "tolerância zero". Esta política já desencadeou uma vaga de protestos em todo o país.