Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Morreu a mulher britânica exposta a gás de nervos Novichok

A polícia lançou um inquérito crime a este novo caso de exposição a no mesmo distrito de Salisbury, Reino Unido, em que Sergei Skripal e a sua filha Yulia foram contaminados há meses

A cidadã britânica foi exposta a gás de nervos Novichok na passada sexta-feira em Amesbury, Wiltshire e morreu no sábado à noite, anunciaram este domingo as autoridades.

A mulher foi identificada pela polícia como sendo Dawn Sturgess, de 44 anos, natural de Durrington, e a família já foi informada. Com ela deu também entrada no hospital Distrital de Salisbury, Charlie Rowley, um homem de 45 anos, que se encontra em estado grave. Sabe-se que o casal tocou com as mãos em matéria contaminada, mas a fonte de contaminação não foi ainda identificada.

As autoridades britânicas lançaram um inquérito crime e o caso está nas mãos da rede de contra-terrorismo distribuído por cerca de 100 agentes que investigarem o caso.

Este caso voca o que atingiu há meses o ex-espião russo Sergei Skripal e a sua filha Yulia, também no distritos de Salisbury.

"Estou chocada com a morte de Dawn Sturgess e o meu pensamento e condolências vão para a sua família", declarou a primeira-ministra britânica, Theresa May.

"São notícias trágicas e chocantes. Dawn deixa família e três filhos", disse o chefe da unidade de contra-terrorismo britânica, Nel Basu.