Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Reino Unido. Duas pessoas hospitalizadas por exposição a “substância desconhecida” perto do local onde Skripal e a filha foram envenenados

Duas pessoas foram internadas em Inglaterra, depois de terem sido expostas a uma "substância desconhecida" em Amesbury, a poucos quilómetros do de Salisbury, onde o ex-espião russo Sergei Skripal foi envenenado em março

TOBY MELVILLE/REUTERS

Um homem e uma mulher foram encontrados inconscientes no sábado, em Amesbury, a poucos quilómetros onde o ex-espião russo Sergei Skripal foi envenenado em março. Estão internados, em estado crítico. As autoridades descartam a existência de risco “significativo” para a saúde pública, mas está o caso está a ser tratado como “um grave incidente”

Duas pessoas foram hospitalizadas em estado crítico no hospital de Salisbury, Inglaterra, depois de terem sido expostas a uma "substância desconhecida" em Amesbury, a poucos quilómetros onde o ex-espião russo Sergei Skripal foi envenenado em março.

Os dois pacientes "estão a receber tratamento para uma suposta exposição a uma substância desconhecida no Hospital de Salisbury", informou hoje a polícia do condado de Wiltshire em comunicado, designando o evento como "um grave incidente".

As duas pessoas, um homem e uma mulher, ambos com perto de quarenta anos, foram encontrados inconscientes no sábado, 30 de junho, numa casa na cidade de Amesbury, no sul da Inglaterra, localizada a cerca de dez quilómetros de Salisbury, onde Sergei Skripal e sua filha Yulia foram envenenados a 4 de março.

Ambos os pacientes "estão em estado crítico", disse a polícia.

Inicialmente colocou-se a hipótese de contaminação por heroína ou absorção de crack, mas entretanto foram realizados testes adicionais "para estabelecer a natureza da substância que levou esses pacientes a ficarem doentes", informou a mesma fonte.

"Mantemos a mente aberta quando às circunstâncias do incidente", acrescentou.

Vários cordões de segurança foram colocados em locais onde as duas pessoas de quarenta anos poderiam ter estado e houve um reforço policial nas cidades de Amesbury e Salisbury.

A agência de saúde pública inglesa considerou que este evento não representa "nenhum risco significativo para a saúde do público em geral".

Essa opinião será "continuamente reavaliada", alertou um porta-voz da agência citado pela Associated Press.

A 4 de março, Sergei e Yulia Skripal foram encontrados inconscientes e hospitalizados em estado crítico em Salisbury. Ambos tinham sido vítimas envenenamento com um agente de inervação de tipo militar e foram alvo de tratamento durante várias semanas antes de receberem alta do hospital.

Londres responsabilizou Moscovo, que negou qualquer envolvimento.

O caso provocou uma crise diplomática entre os dois países e expulsões de diplomatas pelo Reino Unido e seus aliados, de um lado, e da Rússia, do outro.