Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Ex-PM da Malásia Najib Razak preso em escândalo de roubo e lavagem de dinheiro

AHMAD YUSNI / EPA

As suspeitas de corrupção relacionadas com o fundo de desenvolvimento estatal 1MDB foram uma das principais causas da derrota eleitoral de Razak para o seu antigo aliado e agora primeiro-ministro, Mahathir Mohamad. O ex-chefe de Governo poderá ter embolsado cerca de 600 milhões de euros. Advogado da família de Razak informou que este seria acusado já esta quarta-feira

O antigo primeiro-ministro da Malásia Najib Razak foi preso na capital do país, Kuala Lumpur, como parte da investigação ao suposto roubo e lavagem de dinheiro do fundo de desenvolvimento estatal 1MDB. O advogado da família de Razak disse esta terça-feira ao Channel News Asia que o ex-líder seria acusado já amanhã.

Ainda esta terça-feira, a agência anticorrupção da Malásia interrogou Riza Aziz, enteado de Razak e produtor de filmes de Hollywood.

As suspeitas de corrupção relacionadas com o fundo de desenvolvimento foram uma das principais causas da derrota eleitoral de Razak para o seu antigo aliado e agora primeiro-ministro, Mahathir Mohamad. O ex-chefe de Governo poderá ter embolsado 700 milhões de dólares (cerca de 600 milhões de euros), acusação que Razak sempre negou e da qual foi inocentado pelas autoridades malaias. O antigo primeiro-ministro continua, no entanto, a ser investigado por vários outros países.

Em meados de maio, Mahathir Mohamad fez saber que estava a considerar reabrir o caso, afirmando acreditar que o dinheiro perdido ainda poderia ser recuperado. Na altura, Mohamad já tinha proibido o seu antecessor de deixar o país.