Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Dez soldados nigerianos morrem no Níger em ataque atribuído ao Boko Haram

AMINU ABUBAKAR/GETTY

Segundo o Ministério da Defesa do Níger, o ataque visou posições do Exército nigeriano em Bla Brin, uma aldeia situada nas proximidades da bacia do Lago Chade. Data do início de junho o último ataque atribuído ao Boko Haram, quando três homens-bomba fizeram explodir os seus cintos em diferentes partes da cidade de Diffa, no Níger, matando seis pessoas

Um ataque atribuído ao grupo jiadista Boko Haram provocou este domingo a morte a dez soldados nigerianos, enquanto quatro continuam desaparecidos. O alvo foi uma posição militar no sudeste do Níger, próximo da Nigéria.

Citado pela agência de notícias AFP, o coronel Abdoul-Aziz Touré, porta-voz do Ministério da Defesa do Níger, disse que o ataque visou posições do Exército nigeriano em Bla Brin, uma aldeia situada nas proximidades da bacia do Lago Chade.

Data do início de junho o último ataque atribuído ao Boko Haram, quando três homens-bomba fizeram explodir os seus cintos em diferentes partes da cidade de Diffa, no Níger, matando seis pessoas.

Boko Haram continua a ser “ameaça real”

A região de Diffa, localizada no extremo sudeste, muito próxima da Nigéria, tem sido palco desde fevereiro de 2015 de numerosos ataques do Boko Haram, grupo estabelecido no nordeste da Nigéria.

No final de abril, as autoridades do Níger anunciaram uma importante operação militar regional na bacia do Lago Chade, que é partilhado por Camarões, Chade, Níger e Nigéria, para libertar a zona de “resíduos” do Boko Haram. Na altura, o ministro da Defesa do Níger, Kalla Moutari, considerou que, ainda que “totalmente enfraquecido”, o Boko Haram continuava a representar “uma ameaça real”.