Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Autarca de cidade das Filipinas morto a tiro

TED ALJIBE/GETTY

Antonio Halili foi baleado no peito por um indivíduo que, alegadamente, teria ligações ao tráfico de droga. Desconhecem-se ainda as motivações que levaram ao assassinato

O presidente da Câmara de Tanauan, sul de Manila, morreu esta segunda-feira ao ser baleado no peito durante uma cerimónia do hastear da bandeira naquela cidade, anunciaram as autoridades.

A polícia filipina afirmou que o presidente desta cidade da província de Batangas, Antonio Halili, foi baleado no peito por um indivíduo que, alegadamente, teria ligações ao tráfico de droga.

Um vídeo com imagens da cerimónia está a circular nas redes sociais. Nele vê-se Halili e outros funcionários públicos no momento em que assistem ao hastear da bandeira e cantam o hino das Filipinas, momentos antes de se escutar o disparo que foi fatal para o presidente da Câmara de Tanauan.

Segundo a AP, a bala atingiu um telefone no bolso do casaco de Halili e fez, em seguida, ricochete atingindo-o no peito.

As autoridades não têm ainda qualquer indicação sobre o agressor e desconhecem as motivações que estiveram na origem do crime. O presidente da cidade de Tanauan morreu a caminho do hospital.

Antonio Halili era conhecido por obrigar os suspeitos de tráfico de droga a desfilarem pelas ruas da cidade. A polícia local suspeitava que Halili tinha também ele ligações ao tráfico de droga no país.

Desde que foi eleito chefe de Estado das Filipinas, Rodrigo Duterte, lançou uma forte ofensiva governamental contra o tráfico de droga que provocou 4000 mortes em operações policiais, embora se estime que o número de vítimas possa ultrapassar as 7000.