Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Nove feridos num ataque a centro de acolhimento de refugiados nos EUA

Seis das vítimas são crianças. Um americano de 30 anos, que estava a viver temporariamente num complexo de casas maioritariamente habitado por refugiados, foi o responsável pelo ataque que fez quatro feridos em estado grave. Já foi detido

Nove pessoas, seis das quais crianças, foram esfaqueadas num complexo de apartamentos para refugiados em Boise, no estado do Idaho, nos Estados Unidos. O atacante, Timmy Kinner, um americano de 30 anos, residia temporariamente naquele centro. Quatro feridos estão em estado grave.

Negando que Kinner seja refugiado, a polícia de Boise ainda não apurou o motivo exato do ataque, perpetrado no sábado à noite.

Depois de ter encontrado nove pessoas feridas, quatro das quais em estado grave, no complexo e no parque de estacionamento, a polícia deteve Kinner muito perto do local. O suspeito terá largado a arma do crime antes de ser detido, estando a polícia a fazer buscas nas imediações para encontrar a faca.

O ataque aconteceu no sábado à noite, pelas 20 horas locais (já passava das três da madrugada em Portugal). O homem, que fugiu do local, foi entretanto capturado.

De acordo com a polícia daquela localidade, que conta com uma população de 220 mil habitantes, as autoridades ainda desconhecem o motivo do ataque que visava especificamente refugiados. “As vítimas incluem refugiados”, disse o chefe da polícia local, Bill Bones, acrescentando que “as idades das vítimas são muito variadas”.

Algumas das vítimas estavam dentro dos seus apartamentos, outras no parque de estacionamento do complexo, constituído por vários prédios de apartamentos de um andar. “Nunca tivemos tantas vítimas num único ato em Boise na história desta polícia”, disse Bones.