Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Síria. Aumenta número de deslocados face a escalada de violência em Daraa

ALAA AL-FAQIR/GETTY

Várias organizações não-governamentais alertam para uma aumento da violência na região que ameaça a vida de mais civis

O número de pessoas deslocadas aumentou na Síria, na sequência da escalada do conflito em Daraa. Segundo as Nações Unidas (ONU), pelo menos 45 mil pessoas fugiram daquela cidade síria situada no sul do país.

Testemunhas relatam que as famílias abandonam Daraa aterrorizadas e procuram refúgio junto da fronteira com a Jordânia. “Pelo menos 200 ataques aéreos e 150 barris de explosivos atingiram esta manhã [terça-feira] a província de Basr al-Harir e as forças do Governo mudaram-se para outra cidade”, afima Jihad Hamza, um ativista pró-oposição, citado pela “Al-Jazeera”.

Os confrontos começaram na terça-feira entre as forças leais ao Presidente sírio, Bashar al-Assad, e as forças da oposição. Cerca de dez áreas de Daraa estão praticamente vazias, segundo o testemunho de ativistas.

Várias organizações não-governamentais alertam para a escalada da violência na região que ameaça a vida de mais civis. “Se a comunidade internacional não atuar rapidamente, iremos enfrentar em breve um desastre”, adverte Lawrence Adam, jornalista que trabalha com a ONG Nabaa.

Foi no passado dia 19 de junho que as forças pró-Governo sírio lançaram uma operação militar com vista a recuperar o controlo das cidades de Daraa, Quneitra e partes de Sweida. Desde essa altura, mais de 40 pessoas morreram e outras 100 ficaram feridas. Desse total, pelo menos 27 das vítimas mortais eram civis, incluindo cinco crianças e nove mulheres.

Entretanto, dois mísseis israelitas atingiram esta terça-feira uma zona próximo do aeroporto internacional de Damasco, de acordo com a agência de notícias síria estatal. O aeroporto da capital síria tem sido alvo de vários ataques nos últimos anos.