Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Guatemala pede aos Estados Unidos para reavaliarem a atual política migratória

John Moore

Cerca de dois mil menores imigrantes, dos quais, pelo menos, 465 são guatemaltecas, foram separados das famílias na fronteira com o México nas últimas seis semanas, devido à política de "tolerância zero" do presidente dos EUA, Donald Trump, contra a imigração ilegal

O Governo da Guatemala pediu esta terça-feira aos Estados Unidos que reconsiderem a sua política migratória depois de mais de dois mil crianças terem sido separadas das famílias na fronteira com o México, das quais pelo menos 465 são guatemaltecas.

A Guatemala "pede ao Governo dos Estados Unidos para reconsiderar as suas políticas migratórias e procurar ações que garantam os seus objetivos sem atropelar os direitos dos migrantes nem a unidade familiar", disse o Ministério dos Negócios Estrangeiros, em comunicado.

De acordo com dados oficiais, cerca de dois mil menores imigrantes foram separados das famílias na fronteira com o México nas últimas seis semanas, devido à política de "tolerância zero" do presidente dos EUA, Donald Trump, contra a imigração ilegal que implica tratar como criminosos os que entram no país sem documentos.