Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Homem que fez dois reféns em Paris sofre de perturbações psicológicas

Polícia montou um forte dispositivo de segurança na zona onde decorreu o sequestro

ALAIN JOCARD/Getty

Ministro do Interior francês referiu que não há ligações do sequestrador ao terrorismo islâmico

O homem que nesta terça-feira se barricou com dois reféns no interior dos escritórios de uma empresa localizados no centro de Paris tem 26 anos, já foi condenado por pequenos delitos, mas, de acordo com o ministro do Interior francês, não tem ligações ao radicalismo islâmico. Gerard Collomb anunciou ao início da noite que o indívíduo tinha sido detido e que os reféns estavam fora de perigo, saudando o profissionalismo e a capacidade de resposta da polícia e das forças de resgate.

O sequestrador, que tomou de assalto as instalações da Mixicom, uma agência publicitária que trabalha com YouTubers célebres como Cyprien, Norman e Squeezie e que funciona no décimo bairro da capital gaulesa, foi descrito como um pessoa "bastante desorientada psicologicamente" e que fez alusões constantes a "assuntos totalmente diferentes" enquanto as autoridades policiais tentavam negociar a rendição. Um dos reféns, confirmou a polícia, foi pulverizado com gasolina e vítima de agressões antes de conseguir escapar. O Ministério Público de Paris, de acordo o jornal Le Figaro, abriu uma investigação por sequestro, violência armada, porte de arma, ameaça de crime ou delito e tentativa de assassinato.

A polícia foi chamada às 15h50 (14h50 em Portugal continental). Testemunhas e moradores relataram que um homem armado e que dizia dispor de uma bomba se tinha entrincheirado com duas pessoas como reféns. Polícias e bombeiros acorreram ao local, incluindo a Brigada de Intervenção Rápida, e a zona, conhecida pelos bares e restaurantes que operam na área, foi evacuada com o objetivo de formar um perímetro de segurança.