Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Barco da Sea Watch com imigrantes a bordo aguarda acolhimento junto à Líbia

Barco holandês da Sea Watch encontra-se na mesma situação do navio Aquarius, que está a caminho do porto de Valência, em Espanha, com 629 migrantes a bordo

Um barco da Organização Não Governamental (ONG) Sea Watch aguarda nesta terça-feira junto à costa da Líbia que algum país se ofereça para acolher os 41 migrantes que leva a bordo, resgatados nas águas do Mediterrâneo. "Ninguém nos contactou para nos oferecer um porto seguro. Estamos há duas semanas no mar a vigiar as águas e não esperávamos que a Itália violasse desta maneira as normas internacionais nem os direitos humanos", afirmou o porta-voz dquela ONG, Ruben Neugebauer, em declarações à agência Efe.

O barco holandês da Sea Watch encontra-se na mesma situação do navio Aquarius, que está a caminho do porto de Valência (Espanha) com 629 migrantes a bordo, depois de lhe ter sido proibido atracagem em Itália e depois em Malta. Segundo o responsável da ONG, além dos 41 imigrantes, a organização também resgatou os corpos de 12 outras pessoas que não sobreviveram ao naufrágio da embarcação em que seguiam, quando tentavam chegar à Europa.

Desde o começo deste ano, de acordo com a Organização Internacional para as Migrações, mais de 30.300 imigrantes chegaram à Europa através do Mar Mediterrâneo e mais de 700 morreram a tentar atravessá-lo.