Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Índia promete proibir plásticos descartáveis até 2022

Jeff J Mitchell/Getty Images

No Dia Mundial do Ambiente, que se assinalou na terça-feira, o primeiro-ministro Narendra Modi disse que “a busca da prosperidade material não pode levar à degradação ambiental”. Se a Índia for capaz de cumprir a promessa, isso fará “uma diferença positiva real”, defende responsável da agência da ONU para o ambiente

A Índia comprometeu-se a proibir todos os plásticos de uso único até 2022. O anúncio foi feito esta terça-feira pelo ministro indiano do Ambiente, Floresta e Alterações Climáticas no Dia Mundial do Ambiente.

No mesmo dia, o primeiro-ministro do país, Narendra Modi, escreveu no Twitter: “A busca da prosperidade material não pode levar à degradação ambiental. Devemos lembrar-nos que um ambiente impuro atinge mais os pobres e vulneráveis”.

Em 2016, uma lei nacional proibiu todos os sacos plásticos não biodegradáveis, enquanto vários estados e cidades introduziram também outras proibições de plástico. No entanto, um relatório da agência das Nações Unidas para o ambiente revelou que em Nova Deli, por exemplo, a proibição de plásticos descartáveis teve um impacto limitado “por causa da aplicação deficiente” da medida.

Se a Índia for capaz de cumprir a promessa que agora faz, isso fará “uma diferença positiva real”, defende Keith Weller, um responsável da agência da ONU ouvido pela CBS News. “É algo que eu acho que vai definir o ritmo e abrir um precedente para outros países”, acrescentou.

Ainda segundo o relatório divulgado na terça-feira, os governos de mais de 60 países introduziram impostos e proibições para combater o plástico de uso único.

  • Comprar a granel é uma forma de poupar plástico. Mas como e onde?

    As lojas a granel ou as secções de produtos avulso nos supermercados têm conquistado cada vez mais espaço em vários países europeus, incluindo Portugal. Umas vendem massas, arroz, especiarias e frutos secos, outras têm detergentes e algumas aceitam os sacos de pano e os frascos de vidro trazidos de casa. Entre as medidas a discutir no grupo de trabalho do Governo para redução do consumo de plástico em Portugal estará a redução do IVA dos produtos a granel