Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Presidente da Guiné-Conacri nomeia novo primeiro-ministro

Mamady Youla, ex-primeiro-ministro da Guiné-Conacri, demitiu-se juntamente com o seu governo, sem apresentar justificações. Depois de ser ministro das Finanças e do Investimento foi convidado para ser primeiro-ministro do país

O Presidente da Guiné-Conacri, Alpha Condé, nomeou esta terça-feira como primeiro-ministro do país Ibrahima Kassory Fofana, que era ministro do Investimento até à semana passada, quando o Governo apresentou a sua demissão.

"Avalio a dimensão da tarefa e estou convencido de que nós podemos juntos enfrentar os desafios do futuro com o objetivo último de responder às expectativas da população", disse Kassory depois de ser nomeado, na noite de segunda-feira.

Na semana passada, o então primeiro-ministro Mamady Youla apresentou a Condé a sua renúncia e de todo o seu Governo, sem dar as razões para tal ato.

O Presidente ordenou a Fofana que formasse um novo Governo no menor tempo possível.

Ibrahima Kassory Fofana - de 64 anos e economista de profissão - enfrentou Condé nas eleições de 2010 pelo partido Guiné para Todos (GPT), sendo que este sufrágio terminou com dois anos de transição, depois de mais de cinco décadas de regime autoritário, e que foi vencido pelo atual Presidente.

Fofana já foi ministro das Finanças, entre 1997 a 2000, e foi nomeado ministro novamente, desta vez do Investimento, por Condé em 2015, após a sua reeleição para um segundo mandato presidencial.

Esta nomeação ocorre alguns meses antes das eleições legislativas previstas para o final do ano e alguns meses após as eleições municipais realizadas a 4 de fevereiro, as primeiras eleições locais desde 2005.

O país tem vivido vários protestos contra o Governo nos últimos meses, com inúmeras mortes por confrontos com as forças de segurança.

A ex-colónia francesa viveu sob o regime militar até 2010, quando foram realizadas as primeiras eleições democráticas, que resultaram na vitória do Presidente Alpha Condé, reeleito para a presidência 2015.