Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Mark Zuckerberg vai ser questionado no Parlamento Europeu

Chris Jackson/GETTY

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, vai ao Parlamento Europeu tentar defender a sua enorme rede social das acusações de uso indevido dos dados pessoais dos seus utilizadores

O Presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, confirmou esta quarta-feira que Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, irá mesmo responder perante os deputados europeus sobre a fuga massiva de dados pessoais que os utilizadores do Facebook sofreram e que terão sido posteriormente utilizados para influenciar milhões de eleitores em todo o mundo. A audiência pode acontecer já para a semana.

Mark Zuckerberg já enfrentou os deputados e senadores norte-americanos no mês passado, que o questionaram precisamente sobre a utilização indevida dos dados pessoais de cerca de 87 milhões de pessoas por parte da Cambridge Analytica, uma consultora britânica especializada em análise e influência política.

"O fundador e CEO do Facebook aceitou aparecer em Bruxelas o mais rapidamente possivelmente, possivelmente já na próxima semana", lê-se no comunicado divulgado por Tajani que refere que esta decisão é "essencial" para restaurar a confiança dos mais de 500 milhões de cidadãos europeus na empresa de Zuckerberg.

Cerca de 2,7 milhões de europeus terão sido afetados por esta fuga de dados. Zuckerberg deverá encontrar-se também para a semana com o Presidente francês Emmanuel Macron que vai receber, em Paris, vários representantes de empresas de tecnologia na tentativa de fomentar investimento no país.