Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

ETA reconhece danos e pede desculpa às vítimas

Bruno Vincent / Getty Images

“Causámos muita dor e danos irreparáveis, queremos mostrar o nosso respeito aos mortos, feridos e vítimas das ações da ETA. Lamentamos muito”, declara a organização separatista basca, num comunicado divulgado pelos jornais espanhóis “Gara” e “Berria”

A organização separatista basca ETA reconheceu esta sexta-feira os "danos causados" e a "responsabilidade direta" no "sofrimento excessivo" da sociedade basca durante décadas, pelos quais pede "sinceras desculpas".

"Causamos muita dor e danos irreparáveis, queremos mostrar o nosso respeito aos mortos, feridos e vítimas das ações da ETA. Lamentamos muito", declarou a organização, num comunicado divulgado pelos jornais espanhóis Gara e Berria.

A ETA reconhece que tem "responsabilidade direta" no sofrimento excessivo de décadas da sociedade basca, com "mortos, feridos, torturados, sequestrados ou forçados a fugir para o exterior", algo que "nunca devia ter acontecido, nem se devia ter prolongado por tanto tempo".

No comunicado, é também pedido perdão às "vítimas alheias ao conflito", "consequência de erros", e às suas famílias.

A organização separatista basca ETA, que ao longo de cinco décadas de atividade armada causou a morte a mais de 850 pessoas, vai anunciar a dissolução do movimento a 5 de maio, durante uma cerimónia marcada para Bayonne, no País Basco francês, disseram à agência noticiosa espanhola EFE fontes conhecedoras do processo.