Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Detidos 22 suspeitos de pertencerem à máfia em operação destinada a capturar chefe da Cosa Nostra

Autoridades italianas apertam o cerco ao mais procurado fugitivo da Cosa Nostra. Matteo Messina Denaro está fugido desde 1993

Vinte e dois suspeitos de pertencerem à mafia siciliana foram detidos numa operação policial lançada com o objetivo de capturar o fugitivo mais procurado da Cosa Nostra, Matteo Messina Denaro.

Os suspeitos pertenciam às famílias mafiosas em torno de Trapani, uma província no oeste da Sicília, que tem sido o feudo histórico de Denaro. São acusados ​​de extorsão, posse ilegal de armas, fraude e vários outros crimes, segundo o comunicado divulgadoesta quinta-feira pelas autoridades .

Messina Denaro foi condenado a várias sentenças de prisão perpétua, por assassinato, mas vive em parte incerta desde 1993. É considerado o membro mais poderoso da máfia siciliana, ainda que não seja completamente evidente se é ele quem controla toda a organização mafiosa. A polícia acredita que, aos 55 anos, seja ele o successor de Salvatore “Toto” Riina, o todo-poderoso da máfia que morreu no ano passado, na prisão.