Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

"Missão cumprida", diz Trump. Não estão previstos novos ataques

Carlos Barria / Reuters

Presidente dos Estados Unidos escreveu no Twitter que a ofensiva desta madrugada contra alvos militares na Síria foi "perfeita". Secretário norte-americano da Defesa assegura que o ataque foi um "ato único"

O presidente norte-americano considerou este sábado que o ataque aéreo realizado de madrugada pelos Estados Unidos, França e Reino Unido contra instalações militares na Síria foi "perfeitamente executado" e o resultado "não poderia ter sido melhor". "Missão cumprida", resumiu Donald Trump, no Twitter.

"Obrigado à França e ao Reino Unido pela sua sabedoria e pela capacidade dos seus excelentes exércitos", salientou o presidente norte-americano.

Segundo o secretário de Defesa dos EUA, James Mattis, este ataque foi um "ato único", não estando previstos novos bombardeamentos.

“Acredito que enviámos uma mensagem muito forte para o dissuadir [a Bashar al-Assad]” de usar armas químicas", afirmou o responsável norte-americano, avisando, porém, que a Síria voltará a ser alvo de uma nova ofensiva caso o governo sírio recorra novamente a armas químicas.

Os EUA, a França e o Reino Unido realizaram esta madrugada uma série de ataques com mísseis contra três alvos associados à produção e armazenamento de armas químicas na Síria, em resposta a um alegado ataque com armas químicas na cidade rebelde de Douma, nos arredores de Damasco, realizado na semana passada e atribuído pelas potências ocidentais ao governo de Bashar al-Assad.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas reúne-se este sábado a partir das 15:00 TMG (16:00 em Lisboa) para analisar a ofensiva.