Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Onda de indignação e protestos na Índia por violação e morte de menina de 8 anos

Hindustan Times / Getty Images

Esta semana, grupos hindus de direita protestaram contra a prisão dos acusados, também pertencentes a uma comunidade hindu. A notícia destes protestos despertou a raiva de muitas pessoas que lamentam que um crime horrível se tenha tornado uma questão religiosa

A violação de gangue e o assassínio de uma menina de oito anos provocou uma onda de indignação e protestos em toda a Índia. O corpo de Asifa Bano, que pertencia a uma tribo muçulmana nómada, foi encontrado numa floresta a 17 de janeiro, perto da cidade de Kathua, na região de Caxemira administrada pela Índia.

Esta semana, grupos hindus de direita protestaram contra a prisão dos acusados, também pertencentes a uma comunidade hindu. A notícia destes protestos despertou a raiva de muitas pessoas, que lamentam que um crime horrível se tenha tornado uma questão religiosa.

A polícia prendeu oito homens, incluindo um responsável do governo já reformado, quatro agentes da polícia e um jovem, ligados à violação e morte de Asifa.

O líder do principal partido da oposição no Congresso, Rahul Gandhi, liderou uma marcha à luz das velas em Deli na noite desta quinta-feira. Mais protestos foram planeados para chamar a atenção para os crimes brutais cometidos contra as mulheres na Índia.

A chefe da Comissão de Mulheres de Deli, Swati Maliwal, disse que vai começar esta sexta-feira um jejum de duração indeterminada para exigir maior segurança para as mulheres e crianças no país.