Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Presidente do Sudão ordena libertação de “todos os presos políticos”

ASHRAF SHAZLY / AFP / Getty Images

Decreto de Omar al-Bashir surge na sequência da prisão, em janeiro, de centenas de ativistas da oposição e manifestantes. Forças de segurança tentavam conter os protestos contra o aumento dos preços dos alimentos, incluindo do pão

O Presidente do Sudão, Omar al-Bashir, ordenou a libertação de “todos os presos políticos” mantidos no país. A informação é avançada pela agência oficial de notícias Suna, meses após prisões em massa num forte sinal de repressão aos protestos contra o governo.

Centenas de ativistas da oposição e manifestantes foram presos em janeiro por agentes de segurança numa tentativa de conter os protestos contra o aumento dos preços dos alimentos, incluindo do pão.

Segundo a agência estatal, “o Presidente emitiu na terça-feira um decreto para libertar todos os presos políticos detidos em todo o país”. “A decisão visa promover a paz e a harmonia entre todos os partidos políticos por forma a criar um ambiente positivo para atingir as metas nacionais”, prossegue a nota oficial.

As prisões do início do ano ocorreram depois de protestos esporádicos na capital, Cartum, e noutras cidades do Sudão, na sequência do aumento para mais do dobro do preço do pão. Alguns manifestantes foram libertados mas muitos outros continuaram presos, incluindo os principais líderes da oposição.

As embaixadas dos EUA e da Europa no país pediram a libertação de todos os detidos, com a missão de Washington a dizer que muitos eram mantidos em condições desumanas.