Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Síria. França admite “ripostar” caso sejam ultrapassadas as “linhas vermelhas”

Dan Kitwood

Informações “confirmam, à priori, a utilização de armas químicas”, adiantou o porta-voz do Executivo francês

A França admite "ripostar" contra a Síria caso se confirme a utilização de armas químicas pelo regime de Damasco contra a população de Douma, disse esta terça-feira o porta-voz do governo de Paris.

"A linha vermelha pode ser alcançada" na Síria disse o porta-voz do Executivo francês acrescentando que as informações ao dispor do chefe de Estado francês Emmanuel Macron e do presidente norte-americano, Donald Trump, "confirmam, à priori, a utilização de armas químicas".

"O Presidente da República sublinhou que, se as responsabilidades forem estabelecidas as linhas vermelhas serão alcançadas e darão lugar a uma resposta", disse ainda Benjamin Griveaux à estação Europe 1.

"O Presidente da República (Emmanuel Macron) e o Presidente dos Estados Unidos trocaram informações que confirmam, à priori, a utilização de armas químicas", indicou.

Apesar das advertências da "comunidade internacional", o regime sírio é acusado de ter utilizado armas químicas no bombardeamento contra Duma, a maior cidade de Ghouta oriental, nos arredores de Damasco.