Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Fórum Portugal/Reino Unido visa reforçar país “como destino de investimento”

Durante a manhã desta quarta-feira, em Londres, decorrerá o Fórum económico Portugal/Reino Unido

O presidente executivo da Portugal IN, Bernardo Trindade, disse esta terça-feira à Lusa que o fórum económico Portugal/Reino Unido, que se realiza na quarta-feira em Londres, visa reforçar o país "como destino de interesse de investimento".

O primeiro-ministro, António Costa, reúne-se com a sua homóloga britânica, Theresa May, onde vão preparar o novo quadro de relações bilaterais após o 'Brexit', sendo este o primeiro ponto da agenda de dois dias em Londres, numa deslocação que terá um caráter predominantemente económico.

Durante a manhã de quarta-feira decorrerá o Fórum económico Portugal/Reino Unido, que visa reforçar o país "como destino de interesse de investimento", afirmou Bernardo Trindade, acrescentando que da parte da tarde decorrerá uma "mesa-redonda sobre Portugal/Índia".

"Vamos realizar em co-autoria Portugal IN e AICEP [Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal] o fórum económico Portugal/Reino Unido, que visa fundamentalmente aprofundar o relacionamento entre os dois países", tendo em conta que "mantemos com o Reino Unido a aliança mais antiga do mundo", o Tratado de Windsor que data do final do século XIV, salientou Bernardo Trindade.

"Portugal, respeitando a decisão soberana do povo inglês relativamente ao 'Brexit', apresenta-se como um destino de acolhimento para as empresas que queiram permanecer na União Europeia, aproveitando simultaneamente para apoiar as empresas que exportam para o Reino Unido, independentemente daquela que venha a ser a negociação futura", acrescentou o presidente executivo da Portugal IN.

Bernardo Trindade recordou que "Portugal exporta três vezes mais do que importa do Reino Unido" e que "o investimento do Reino Unido em Portugal cresceu cinco vezes mais de 2016 para 2017, de 140 para 758 milhões de euros.

Sublinhou que o mercado inglês é "ainda o primeiro mercado turístico em Portugal", ao receber "mais de três milhões de turistas" oriundos daquela zona geográfica por ano.

"O Reino unido é o quarto país investidor em Portugal, depois da França, Holanda e do Luxemburgo, portanto este Fórum económico Portugal/Reino Unido terá como oradoras empresas do Reino Unido que já investem em Portugal", prosseguiu, como são o caso da Chort, Claranet e Colt Technologies Services.

"São exemplos de empresas que já fazem investimentos em Portugal", disse, acrescentando que da parte portuguesa participarão a Feedzai (Nuno Sebastião) e Syndicate Room (Gonçalo de Vasconcelos).

"São eles próprios embaixadores deste impulso que queremos trazer para Portugal", salientou o presidente executivo da Portugal IN, entidade criada há um ano para atrair investimento de empresas que pretendam permanecer na União Europeia depois do 'Brexit'.

Além de Bernardo Trindade, o secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante dias, e o presidente da AICEP, Luís Castro Henriques, também terão intervenções no fórum, que contará com o primeiro-ministro na sessão final.

Já da parte da tarde "teremos uma mesa-redonda Portugal-Índia, em coorganização com a Confederação da Indústria indiana no Reino Unido", acrescentou.

"Procuramos dar expressão à opção política de Portugal pela Índia, com a ida recente do primeiro-ministro" àquele país e a visita do seu homólogo indiano a Lisboa, disse Bernardo Trindade.

"E aproveitamos este triângulo diáspora entre Reino Unido, Índia e Portugal para incrementar o investimento indiano no nosso país. Apresentaremos neste fórum um estudo sobre oportunidades de investimento em Portugal para empresas indianas que estão no Reino Unido, que têm sede no Reino Unido em áreas como a tecnologia, o setor automóvel ou o turismo", continuou.

"A nossa perspetiva é aproveitar estes dois momentos para reforçar a presença de Portugal como destino de interesse em matéria de investimento", concluiu.