Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Três anos de puro horror não acabaram com o sorriso de Werner Reich

Rui Duarte Silva

Werner Reich sobreviveu ao inferno, um inferno chamado Auschwitz. Aos 90 anos, contou ao Expresso a sua história, para que ninguém se atreva a esquecer

Werner Reich ri com gosto. Conta, sem pudores, uma piada. Só isto poderia defini-lo, não fosse a sua história bem menos feliz. Podia não ter chegado a contá-la, mas hoje é a única coisa que quer fazer. O sobrevivente do Holocausto quer contar ao mundo que resistiu, e gritar de viva voz que Mauthausen, Theresienstadt e Auschwitz-Birkenau não conseguiram eliminá-lo. Três anos de puro horror a assistir ao inominável não lhe acabou com o sorriso, nem com a palavra. Entretanto, uma lei na Polónia, já em vigor e criticada a nível global, criminaliza qualquer alusão a uma eventual cumplicidade entre o povo polaco e o ocupante nazi.

Para ler o artigo na íntegra, clique AQUI