Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

O apartamento que vai pôr Lula na prisão

Getty Images

Em causa está um apartamento triplex de luxo num condomínio do Guarujá, no litoral de São Paulo. Juiz Sérgio Moro ordenou que o ex-presidente de apresente à polícia até esta sexta-feira

O apartamento de luxo num condomínio do Guarujá, no litoral de São Paulo, está no centro do caso que levou o juiz Sérgio Moro a ordenar que Lula da Silva se entregue esta sexta-feira à tarde (20h em Portugal) para cumprir os 12 anos e um mês de prisão a que está condenado. Em causa estão os crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Lula da Silva foi acusado de ter sido beneficiado com obras no imóvel, no valor de 2,2 milhões de reais (mais de meio milhão de euros), feitas pela construtora OAS. Segundo o Ministério Público Federal, a reforma foi oferecida pela empresa como compensação por ações do ex-presidente no esquema de corrupção da Petrobras.

O apartamento tríplex no Guarujá encontra-se registado em nome da construtora OAS, mas o Ministério Público acredita ser propriedade de Lula da Silva. Apesar de o imóvel ser referido na Operação Lava Jato, trata-se de um processo independente daquele que investiga o alegado esquema de corrupção que envolve a petrolífera Petrobrás.

Por diversas vezes, Lula negou ser o proprietário do apartamento situado no último piso de um condomínio no Guarujá.

Esta quinta-feira, o juiz Sérgio Moro ordenou que Lula da Silva se entregue esta sexta-feira à tarde (quando forem 20h em Portugal) para cumprir a pena no caso do triplex em Guarujá. O antigo presidente do Brasil foi condenado em duas instâncias a 12 anos de prisão e um mês.