Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

EUA planeiam sancionar oligarcas russos ainda esta semana

MIKHAIL KLIMENTYEV/GETTY

Em causa estão as alegadas interferências nas presidenciais americanas de 2016, que elegeram Donald Trump. As sanções podem atingir pessoas próximas do Presidente Vladimir Putin

Os Estados Unidos planeiam sancionar oligarcas russos ainda esta semana por interferências nas eleições presidenciais americanas de 2016. A informação é avançada pela agência de notícias Reuters, que cita fontes ligadas ao processo.

A medida poderá ser a mais agressiva até à data contra a elite empresarial da Rússia e afetar pessoas próximas do Presidente Vladimir Putin. A confirmar-se, o novo pacote de sanções vem na sequência de uma outra decisão, no mês passado, de sancionar 19 pessoas e cinco entidades, incluindo serviços de informação russos, por causa de ciberataques nos últimos dois anos.

As fontes citadas pela Reuters informaram que as sanções serão impostas ao abrigo da lei federal, aprovada no ano passado pelos Partidos Republicano e Democrata, para castigar a Rússia pela anexação da Crimeia em 2014, pelo envolvimento na guerra da Síria e pela interferência nas presidenciais americanas que elegeram Donald Trump.

Moscovo negou sempre as alegações de intromissão nas eleições de 2016, enquanto o Presidente americano disse, no início desta semana, ser possível ter uma boa relação com Putin. O momento é de alta tensão entre os dois países depois das alegações, que Moscovo também rejeita, de responsabilidade russa no envenenamento do ex-espião Sergei Skripal.

A Casa Branca recusou comentar se planeava impor sanções ainda esta semana. Trump tem sido alvo de muitas críticas por fazer tão pouco para punir a Rússia pela alegada interferência eleitoral. O conselheiro especial Robert Mueller tem investigado se a campanha de Trump conspirou com os russos, uma suspeita refutada pelo Presidente americano.