Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Advogado de Lula defende que ainda falta um recurso apesar da ordem de prisão

FOTO DOMINGOS TADEU/AFP/Getty Images

Juiz Sérgio Moro diz que Lula tem de se apresentar à polícia até esta sexta-feira à tarde (início da noite em Portugal)

O advogado do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin Martins, classificou como "decisão arbitrária" o ofício enviado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Regiã ao juiz Sergio Moro.

"Estão contrariando a própria decisão do tribunal do dia 24, quando os três desembargadores determinaram que a prisão só poderia acontecer depois de exaurida toda a tramitação em segunda instância", sustenta, sublinhando que ainda falta um recurso.

"Estamos dentro do prazo. Ainda temos os embargos dos embargos e a possibilidade de recursos extraordinário ao STJ e extraordinário ao STF", disse Zanin aos meios de comunicação brasileiros depois de conhecido o despacho de Sergio Moro que determina a prisão de Lula.