Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Mais de mil pessoas abandonam Ghouta oriental nas últimas horas

Anadolu Agency/GETTY

A operação de retirada dos habitantes utilizou 24 autocarros que fazem a ligação entre Duma e Idleb, no norte da Síria

Mais de mil combatentes e civis abandonaram nas últimas horas a povoação de Duma, em Goutha Oriental, no quadro do acordo entre o governo de Damasco e uma fação islamita, referem fontes militares sírias.

A fonte militar citada pela agência governamental estatal síria SANA indicou que 1.145 combatentes do grupo Legião da Misericórdia acompanhados de familiares abandonaram Duma durante a noite.

A operação de retirada utilizou 24 autocarros que fazem a ligação entre Duma e Idleb no norte da Síria.

A província de Idleb está quase totalmente controlada pela Organização para a Libertação do Levante, a aliança que incluiu membros da ex-filial síria da Al Qaeda.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos refere que tem indicação de que o número de pessoas que abandonaram Duma na última noite é superior a 1.300 acrescentando que os combatentes pertencem à União Islâmica, uma fação ligada ao grupo Legião da Misericórdia.

Segundo a organização não-governamental com sede em Londres esta retirada foi resultado de um acordo parcial entre as autoridades e o grupo União Islâmica.

Não se sabe ainda quando vai começar a próxima – e provavelmente a última – operação de retirada dos restantes membros do mesmo organismo sendo que a saída de Duma, na prática, pressupõe rendição às forças de Damasco.

O observatório indicou no domingo que foi alcançado um acordo entre a Rússia e o Exército do Islão para a saída de combatentes de Duma, último reduto de islamitas de Ghouta oriental.

A ofensiva militar de Damasco, apoiada por forças de Moscovo, levou à reconquista de quase toda a região de Ghouta Oriental, nos arredores da capital.