Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Ativista Malala Yousafzai regressa ao Paquistão sob fortes medidas de segurança

Drew Angerer / Getty Images

Malala Yousafzai deixou o seu país há quase seis anos devido a uma bala que a atingiu na cabeça. O Prémio Nobel da Paz regressou esta quinta feira ao Paquistão para uma visita oficial de quatro dias

A ativista paquistanesa Malala Yousafzai, vencedora do Prémio Nobel da Paz em 2014, regressou quinta-feira ao Paquistão, quase seis anos depois de ter sido baleada na cabeça pelos talibãs quando ia a caminho da escola.

A jovem de 20 anos, que estuda em Oxford, chegou à capital do Afeganistão, Islamabad, acompanhada pelos pais e sob fortes medidas de segurança.

A televisão local mostrou-a com os pais no salão do Aeroporto Internacional Benazir Bhutto, de onde saiu numa escolta de 15 veículos, muitos deles ocupados por polícias fortemente armados.

A jovem, que cumprirá uma vista de quatro dias, deverá ser recebida ainda hoje pelo primeiro-ministro paquistanês, Shahid Khagan Abbasi.

A jovem Malala, que escrevia desde os 11 anos, sob anonimato, um diário para a BBC sobre o que era a sua vida no regime talibã, foi baleada em outubro de 2012, quando ia a caminho da escola.

Após ter recuperado da agressão tornou-se uma inspiração para a luta pelo direito à educação e pelo respeito dos direitos humanos.