Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Antiga Birmânia tem novo Presidente

Htin Kyaw ao lado de Aung San Suu Kyi

Soe Zeya Tun/Reuters

O Parlamento, que tinha sete dias para eleger o sucessor de Htin Kyaw, escolheu esta quarta-feira entre uma lista de três vice-presidentes. Win Myint terá um papel meramente cerimonial, uma vez que a prémio Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi, continua a ser a presidente de facto

O Parlamento de Myanmar (antiga Birmânia) elegeu Win Myint, leal à líder civil Aung San Suu Kyi, como novo o presidente do país.

Suu Kyi, cujo título oficial é conselheira de Estado, manteve a autoridade executiva sobre o governo.

Win Myint, de 66 anos, sucede a Htin Kyaw, que se retirou na semana passada por motivos de saúde.

A votação surge num momento em que o governo civil de Myanmar se debate para instaurar a paz e a reconciliação nacional, com o poderoso exército ainda envolvido em combates com os rebeldes locais e sob fortes críticas internacionais pela sua atuação brutal contra a minoria muçulmana rohingya.

Win Myint, que renunciou à presidência da câmara baixa do parlamento, tendo sido nomeado na sexta-feira por essa mesma instância candidato a chefe de Estado, era o favorito para o cargo.

  • Presidente de Myanmar demite-se do cargo

    O gabinete até agora ocupado por Htin Kyaw, amigo de longa data e confidente de Aung San Suu Kyi, informou apenas que o político de 71 anos quer “descansar". Sucessor, que não pode ser a Nobel da Paz, será escolhido na próxima semana