Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Sobe para 64 o número de mortos em incêndio num centro comercial da Sibéria

Balanço provisório indica 64 mortos e 6 desaparecidos. O alarme de incêndios não tocou, as pessoas apenas se aperceberam das chamas devido ao fumo denso

Pelo menos 64 pessoas morreram no incêndio que destruiu no domingo um centro comercial na cidade russa de Kemerovo, na Sibéria, confirmou o ministro das situações de emergência, numa altura em que falta recuperar seis corpos.

Em declarações à televisão, Vladimir Puchkov disse que os bombeiros já verificaram todos os quatro pisos do centro comercial.

O anterior balanço dava conta de 53 mortos.

Espera-se que esta segunda-feira à tarde esteja concluída a primeira etapa dos trabalhos de busca e salvamento no local do acidente, indicou o ministro das Situações de Emergência russo, Vladimir Puchkov.

Nos hospitais de Kemerovo, continuam hospitalizadas 12 pessoas, e outras 36 receberam assistência em ambulatório.

O centro comercial em causa era um destino popular para famílias e estava cheio no domingo, o primeiro das férias escolares, quando deflagrou o incêndio.

O fogo teve origem num dos cinemas situados no quarto e último andar do centro comercial, e dali se propagou a todo o edifício.

Segundo informou esta segunda feira o centro de crise, duas das salas de cinema abateram por causa do incêndio.

Em vídeos gravados por testemunhas durante a noite, viam-se visitantes do centro comercial a saltar pelas janelas para fugir às chamas.

De acordo com investigações preliminares, o alarme anti-incêndios do edifício não foi acionado, pelo que as pessoas que ali se encontravam só se aperceberam do fogo quando um fumo denso invadiu o centro.

As equipas de bombeiros demoraram mais de seis horas a controlar as chamas que alastraram a uma superfície de 1.500 metros quadrados.

(Notícia atualizada às 10h58)