Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Manipulação no Facebook: dados que valem dinheiro e votos

STEPHEN LAM /REUTERS

Informação de 57 milhões de pessoas foi usada sem permissão para criar milhares de anúncios “por medida” a favor de Trump

Cristina Peres

Cristina Peres

Jornalista de Internacional

O mecanismo empregado pela Cambridge Analytica (CA) para colocar Donald Trump na Casa Branca através da Google, Snapchat, Twitter, Facebook e YouTube foi revelado num documento interno da empresa a que “The Guardian” teve acesso. Segundo o jornal britânico, a CA usou “pesquisas intensivas em inquéritos, modelação de dados e algoritmos de reforço de desempenho, para direcionar dez mil anúncios diferentes a distintos públicos nos meses que antecederam a eleição. Os anúncios foram visualizados milhares de milhões de vezes”. Assim manipulou os eleitores americanos com conta na rede social.

Para ler o artigo na íntegra, clique AQUI