Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Rússia interrompe reunião do Conselho de Segurança sobre os Direitos Humanos na Síria

Getty

“Não vemos qualquer razão para esta reunião uma vez que a questão dos Direitos Humanos não faz parte da agenda do Conselho de Segurança”, justificou Gennady Kuzmin, representante russo nas Nações Unidas. A Rússia é o principal aliado do regime sírio de Bashar al-Assad

A Rússia interrompeu esta segunda-feira uma reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas sobre a situação dos Direitos Humanos na Síria.

Na reunião, solicitada pela França e por vários dos seus aliados, o Conselho deveria ouvir um relatório do Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Zeid Ra'ad Al Hussein, algo que não acontece desde 2014. “O nosso Conselho precisa de ter a informação necessária para entender a crise que está a avaliar, incluindo tudo o que diz respeito aos Direitos Humanos”, afirmou o embaixador de França, François Delattre, citado pela Reuters.

No entanto, a Rússia, assim como outros países, como a China, Bolívia e Cazaquistão, recusaram-se a participar no encontro, que ficou assim sem efeito. Etiópia, Costa do Marfim e Guiné Equatorial abstiveram-se.

“Não vemos qualquer razão para esta reunião uma vez que a questão dos Direitos Humanos não faz parte da agenda do Conselho de Segurança”, mas sim do Conselho de Direitos Humanos, com sede em Genebra, justificou Gennady Kuzmin, representante da Rússia nas Nações Unidas. Já a China alegou que lidar com essas questões em Nova Iorque “corrompe” as funções de outros órgãos das Nações Unidas. O embaixador da Síria na ONU, Bashar Yafari, congratulou-se com a decisão: “Hoje, os países que estavam a confiscar o Conselho para defender seus próprios interesses falharam”, disse Yafari.

Perante a situação, os países favoráveis à realização do encontro - França, Estados Unidos, Reino Unido, Suécia, Polónia, Peru, Holanda e Kuwait - decidiram organizar uma reunião informal, fora da atividade oficial do Conselho de Segurança, para ouvir Zeid Ra'ad Al Hussein.