Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Caso do ex-espião envenenado. França também vai agir contra a Rússia

Yoan Valat / Reuters

Emmanuel Macron falou com Theresa May e está convencido de que o ataque contra ex-espião russo Sergei Skripal foi da responsabilidade de Moscovo. Medidas francesas serão anunciadas nos próximos dias

Seguindo o exemplo do Reino Unido, o Presidente francês prepara-se para anunciar medidas contra a Rússia, numa resposta ao caso do envenenamento do ex-espião Sergei Skripal.

Emmanuel Macron falou esta manhã ao telefone com a primeira-ministra Teresa May , que o terá informado sobre os "progressos da investigação" sobre o ataque, que o governo britânico diz ser da responsabilidade de Moscovo.

Macron tem mantido silêncio sobre o assunto. Através de um porta-voz, limitou-se esta quarta-feira a adiantar que a França esperaria até conhecer “elementos de prova”, recusando pronunciar-se apenas com base em “políticas de fantasia”.

O que ouviu de Thereza May esta manhã terá contribuído para a mudança de posição. Num comunicado emitido já esta quinta-feira, o Presidente confirma que o Reino Unido tem mantido o país “bem informado” sobre as evidências recolhidas, pelo “a França concorda que não há outra explicação plausível para o caso e reitera a sua solidariedade com o país aliado”.

Não são conhecidas as medidas a anunciar, mas segundo a comunicação oficial estas serão dadas a conhecer “nos próximos dias”.