Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Queda de avião russo na Síria provoca 39 mortos

Fotografia de janeiro de 2016 mostra um avião de transporte militar russo, modelo An-26, num aeroporto da região de Chelyabinsk, na Rússia.

STRINGER/REUTERS

Avião militar russo, que transportava 33 passageiros e seis tripulantes, despenhou-se enquanto tentava aterrar na base aérea de Khmeimim, perto da cidade costeira de Latakia, na Síria. Na origem da queda terá estado uma falha técnica, acreditam as autoridades russas

Helena Bento

Helena Bento

Jornalista

Um avião militar russo, que transportava 39 pessoas, despenhou-se esta terça-feira enquanto tentava aterrar na base aérea de Khmeimim, perto da cidade costeira de Latakia, na Síria. Todas as pessoas que seguiam a bordo morreram, informou em comunicado o Ministério da Defesa russo.

Embora tenha sido avançada inicialmente a possibilidade de se tratar de um ataque terrorista, a hipótese de uma falha técnica é agora a mais consensual. A bordo do avião militar de transporte, modelo An-26, seguiam 33 passageiros e seis tripulantes.

Ainda segundo o ministério russo, o avião caiu a cerca de 500 metros da pista de aterragem às 15h00 (hora de Moscovo, 12h00 em Portugal), não se tendo registado qualquer explosão. Está já em curso uma investigação ao incidente.

A segurança na base aérea de Khmeimim, assim como na base naval russa no porto mediterrânico de Tartus, também na Síria, fora reforçada no início de janeiro deste ano, depois de ambas as instalações terem sido alvo de ataques de drones. Não chegaram a registar-se quaisquer feridos ou danos maiores, tendo os drones sido atingidos e destruídos.

Um mês depois, em fevereiro, um avião russo foi atingido pelos rebeldes que controlam a província de Idlib, no norte da Síria. O piloto fez-se explodir com uma granada antes de ser capturado pelas forças antigovernamentais. Já em dezembro de 2016, um avião com destino também à base de Hmeymim despenhou-se no mar Negro. A bordo seguiam 92 pessoas a bordo, a maioria das quais pertencentes ao famoso coro militar Alexandrov Ensemble, também conhecido por Coro do Exército Vermelho.