Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Trump queria um Van Gogh. O Guggenheim ofereceu-lhe uma sanita de ouro intitulada “América”

WILLIAM EDWARDS/GETTY

“Lamento informá-lo que não vamos poder concretizar este empréstimo já que o quadro integra a Coleção Thannhauser do museu, que está proibida de viajar exceto nas mais excecionais ocasiões”

O Museu Guggenheim de Nova Iorque rejeitou um pedido do Presidente Donald Trump para que lhe fosse emprestado um quadro de Van Gogh, sugerindo em vez disso que pode emprestar-lhe uma sanita de ouro.

Ao que o "Washington Post" apurou, o museu pediu desculpas ao Presidente norte-americano por não poder emprestar-lhe "Paisagem com Neve", uma pintura do artista impressionista holandês concluída em 1888, para ser exposta na Casa Branca.

Ao rejeitar o pedido, a curadora do museu sugeriu, como alternativa, emprestar-lhe uma "sanita de ouro de 18 quilates", parte de uma exposição intitulada "América", do artista italiano Maurizio Cattelan.

"Lamento informá-lo que não vamos poder concretizar este empréstimo porque o quadro integra a Coleção Thannhauser do museu, que está proibida de viajar exceto nas mais excionais ocasiões", escreveu Nancy Spector no email que enviou ao Presidente dos EUA em setembro.

Na mensagem, a curadora do Guggenheim explicou que o "Paisagem com Neve" de Van Gogh ia estar em exibição numa instituição-gémea do museu com a autorização dos seus donos e que, por isso, não podia integrar o espólio de obras temporárias da Casa Branca.

Como alternativa, a curadora sugeriu que Trump aceitasse em vez do quadro uma sanita de ouro como "empréstimo de longo prazo". "É, claro, extremamente valiosa e algo frágil, mas podemos fornecer-lhe todas as instruções para a sua instalação e cuidados."

A sanita em questão faz parte de uma exposição de Maurizio Cattelan intitulada "América", uma obra de sátira sobre a excessiva riqueza dos Estados Unidos. Contactada pelos jornalistas, a Casa Branca escusou-se a comentar o assunto.