Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

CEO da Apple: “Há algumas coisas que não permitirei: não quero o meu sobrinho numa rede social”

Astrid Stawiarz / Getty Images

Numa conversa com estudantes de programação, Tim Cook teceu algumas críticas ao uso “exagerado” de telemóveis e culpabiliza as redes sociais por este “vício”

Tim Cook, o CEO da Apple, já havia expressado a sua preocupação com o uso “exagerado” de smartphones por parte dos jovens e até comprometeu-se a criar ferramentas para combater este vício. Mas numa entrevista recente, afirmou colocar restrições ao seu sobrinho no uso do telemóvel e das redes sociais - que são a justificação de Tim Cook para a depedência dos jovens aos dispositivos tecnológicos.

“Eu não tenho filhos, mas tenho um sobrinho em que coloco alguns limites”, disse Cook numca conversa com estudantes no Reino Unido. “E há algumas coisas que não permitirei: não o quero numa rede social, por exemplo”.

Na semana passada, Tim Cook reuniu-se com estudantes no Reino Unido que iriam começar a ter aulas de programação com o apoio da Apple, segundo o “The Guardian”. Na ocasião, além de ganharem um iPad, os alunos receberam dicas do executivo sobre o uso da tecnologia: “Não acredito muito no uso em demasia [da tecnologia]. Não sou alguém que diz que alcançámos o sucesso se usarmos frequentemente telemóveis. Não assino por baixo esse comportamento”, clarificou Cook.

Apesar das críticas, a Apple já tentou fazer sua própria rede social. Em 2010, a empresa anunciou o iTunes Ping, uma rede social focada em música. Nela, os utilizadores poderiam seguir artistas e amigos, comentar sobre músicas e álbuns, além de visualizar listas de concertos e indicar a que eventos musicais gostariam de ir. O serviço, no entanto, foi descontinuado pela companhia.