Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

É oficial: casamento entre pessoas do mesmo sexo legalizado na Austrália

Australianos celebraram decisão dos legisladores em frente ao parlamento em Camberra

SEAN DAVEY

Depois de uma histórica consulta não-vinculativa e da aprovação de um projeto-lei no Senado, legisladores da Câmara dos Representantes confirmaram a vontade da maioria — uma votação “pelo amor, a igualdade e o respeito”, declarou o primeiro-ministro, Malcolm Turnbull

O casamento entre pessoas do mesmo sexo vai passar a ser legal na Austrália, após os membros da Câmara dos Representantes terem seguido a linha definida pela maioria dos eleitores numa consulta por correio e pela maioria dos membros do Senado numa votação decorrida há oito dias.

Esta quinta-feira de manhã, uma maioria esmagadora dos membros da câmara votaram a favor de alterações à Lei do Casamento, espoletando celebrações imediatas dentro e fora do Parlamento, com aplausos e até uma canção.

O resultado vem pôr fim a mais de uma década de intensos debates sobre o assunto. “Que dia para o amor, para a igualdade e para o respeito”, declarou o primeiro-ministro, Malcolm Turnbull, que possibilitou as votações após a histórica consulta não-vinculativa e voluntária concluída há um mês.

É esperado que, nos próximos dias, o governador-geral da Austrália, Peter Cosgrove, promulgue o projeto-lei aprovado pela maioria do eleitorado e pelas duas câmaras parlamentares, dia em que o casamento gay se tornará oficialmente legal no país.

O passo é uma mera formalidade mas concluirá o longo e por vezes controverso processo social para legalizar as uniões gay no país. Tal como acontece com casais heterossexuais, a partir de agora gays e lésbicas terão de esperar 30 dias após o registo do pedido de casamento para celebrarem a sua relação e veram-na reconhecida pelo Estado australiano — que irá reconhecer automaticamente os casamentos de cidadãos do país no estrangeiro, incluindo todos os que tiveram lugar antes de a lei ser promulgada.