Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Movimento #MeToo distinguido como Personalidade do Ano pela revista “Time”

Revista norte-americana destaca a coragem das mulheres (e alguns homens), que denunciaram ter sido vítimas de assédio sexual

Por quebrarem o silêncio, a “Time” elegeu como Personalidade do Ano as vítimas de assédio sexual, simbolizadas pelo movimento #MeToo (“eu também”), que deu visibilidade ao tema.

Amplamente divulgada nas redes sociais, a campanha – que se seguiu às denúncias feitas por várias atrizes contra o produtor norte-americanoHarvey Weinstein – teve grande eco internacional e levou muitas mulheres a recordar episódios calados durante anos. É esta coragem que a revista pretende destacar.

“Esta é a mudança social mais rápida que vimos em décadas, e começou com atos individuais de coragem por centenas de mulheres – e também alguns homens – que se apresentaram para contar suas próprias histórias", afirmou à NBC, o editor-chefe da revista, Edward Felsenthal.

Entre os finalistas selecionados pela “Time” estavam vários líderes mundiais – o Presidente dos EUA, Donald Trump (escolhido em 2016), o ditador norte-coreano Kim Jong-un, o Presidente chinês Xi Jinping, e Mohammed bin Salman (príncipe herdeiro da Arábia Saudita).