Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Trump mantem apoio ao senador Roy Moore

Getty

Roy Moore foi acusado de vários crimes de pedofilia e abusos sexuais. Casos que remontam a 1970 e 1980

Donald Trump recorreu ao Twitter para reforçar o seu apoio a Roy Moore, o candidato republicano para o cargo de senador no Alabama, acusado de assédio sexual por quatro mulheres, uma delas com 14 anos quando os presumiveis factos ocorreram.

"A última coisa que precisamos no Alabama e no Senado é de um fantoche de Schumer e de Pelosi (...) Jones seria um desastre!", escreveu, criticando a oposição.

Embora nunca tenha referido o nome de Moore, Donald Trump disse ainda no Twitter que Doug Jones "é fraco contra o crime e contra as fronteiras, mau para os militares e veteranos de guerra...".

Moore nega todas as acusações que, alegadamente, aconteceram há 30 ou 40 anos, mas o escândalo fez com que deixasse de ser o candidato preferido, tendo Jones subido exponencialmente nas sondagens.

Também a filha do presidente norte-americano, Ivanka Trump, condenou as ações de Roy Moore, dizendo "que há um lugar especial no inferno para pessoas que abusam de crianças", palavras que deixaram Donald Trump bastante frustrado, segundo o The New York Times.