Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Há três Presidentes africanos que estão no poder ainda há mais tempo do que Mugabe

Teodoro Obiang é presidente da Guiné Equatorial desde 1979

MARIO CRUZ

Em África há três países com Presidentes instalados no poder há mais de três décadas. O mais velho tem 84 anos e é Presidente há 35 anos. O mais antigo no cargo tem 75 e está no poder há 38 anos. O mais jovem deste estranho podium tem 73 anos e é Presidente do seu país há 31

Nos 54 países que formam o continente africano, há três homens que estão à frente do destino dos seus países há mais tempo do que Robert Mugabe, embora este seja mais velho do que qualquer um deles. Teodoro Obiang, Paul Bya e Yoweri Museveni, estão há mais tempo na Presidência da Guiné-Equatorial, Camarões e Uganda, do que Mugabe na do Zimbabwe.

Na verdade, quando o ditador Obiang depôs o tio num golpe de Estado sangrento em 1979, o Zimbabwe ainda não exisitia como país soberano — e Mugabe era o líder da luta contra a minoria branca da então Rodésia do Sul, liderada por Ian Smith.

O octogenário Paul Biya é o segundo homem a ocupar o cargo de Presidente dos Camarões, desde que a antiga colónia francesa conquistou a independência em 1960.

Este país partilha a fronteira sul com a Guiné-Equatorial que tem como línguas oficial o castelhano, francês e portugês; recorde-se que a CPLP tornou-se membro da CPLP (Comunidade de Países de Língua Portuguesa) em 2014, após uma conturbada polémica.

O casal Chantal e Paul Biya com o ex-Presidente da França François Hollande, durante a visita deste último a Yaoundé (capital dos Camarões, em 2015

O casal Chantal e Paul Biya com o ex-Presidente da França François Hollande, durante a visita deste último a Yaoundé (capital dos Camarões, em 2015

ALAIN JOCARD /Getty Images

Em fevereiro de 2016 houve eleições no Uganda e... Yoweri Museveni sudeceu a Yoweri Museveni, no ano em que completava 30 anos de poder.

A vitória de Museveni não agradou a muitos ugandeses para quem a “paz não vale tudo para quem quer liberdade”. Há uma geração conhecida como “filhos de Museveni” — por serem jovens que nasceram após a sua chegada ao poder em 1986.

Estes jovens estão cada vez “cada vez mais frustrados com a incapacidade do Governo em gerar empregos”. Dados oficiais dizem que um terço dos jovens não encontra emprego, número contrariado por organizações não-governamentais, que o estimam muito mais alto. “A verdade é que todos os anos há mais 500 mil universitários recém-formados a entrar na força de trabalho nacional e a engrossar as fileiras de frustrados, que não encontram saída profissional adequada”.

José Eduardo dos Santos na última fase do seu mandato

José Eduardo dos Santos na última fase do seu mandato

paulo novais/lusa

Até ao momento nenhum destes líderes se pronunciou sobre o clima de tensão no Zimbabwe, liderado por Robert Mugabe, o quarto Presidente há mais tempo no poder no continente africano, neste momento.

Recorde-se que ainda há menos de três meses [em agosto] Obiang partilhava o recorde do tempo de presidência com José Eduardo dos Santos — ambos chegaram à liderança dos destinos dos seus países em 1979: Obiang na sequência de um golpe, Santos sucedendo a Agostinho Neto.