Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Empresários catalães contra declaração de independência

O chefe do Governo da Catalunha, Carles Puigdemont, ouviu os alertas do empresários catalães

Os representantes do poder económico da Catalunha manifestaram ao principal rosto do independentismo, Carles Puigdemont, a frontal oposição a uma eventual secessão daquela região de Espanha: seria "uma bomba para a economia catalã"

A menos de 72 horas de uma eventual declaração unilateral de independência (DUI) da Catalunha, com as principais empresas a mudarem as sedes para outros pontos de Espanha e cidadãos a querem abrir contas bancárias em outras regiões do país, os empresários catalães tentam levar os independentistas a fazer marcha-atrás.

Um "discreto" encontro entre Carles Puigdemont, o Presidente do Governo autónomo, e Juan José Bruguera, o líder do Cercle d'Economia (forum económico em que estão representados os grandes grupos bancários da Catalunha e as empresas industriais de capital familiar com peso na região), teve lugar ao meio dia de sábado. Tão "discreto" foi que alguma imprensa espanhola deste domingo conta pormenores da reunião, realizada a pedido dos empresários.

O presidente da influente associação catalã terá pedido a Puigdemont para recuar na apresentação da DUI, pois isso seria "um desastre económico". Para Bruguera, ainda segundo o diário "La Vanguardia", avançar agora com a independência seria "uma bomba para a economia catalã".

Na reunião, que teve lugar em Girona, Puigdemont terá considerado a situação atual (com a mudança das sedes das empresas) de "extrema gravidade".