Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Nobel da Paz premeia Campanha Internacional para Abolição de Armas Nucleares

Getty Images

O comité norueguês anunciou a atribuição do Nobel da Paz para a organização Campanha Internacional para Abolição de Armas Nucleares, que integra organizações não governamentais de mais de uma centena de países

O prémio Nobel da Paz 2017 foi atribuído à Campanha Internacional para a Abolição das Armas Nucleares (ICAN, na sigla em inglês), a coligação internacional que tem procurado persuadir os diversos países a “estigmatizarem, proibiram e eliminarem as armas nucleares”, anunciou esta sexta-feira de manhã o comité norueguês.

Nós vivemos num mundo em que o risco das armas nucleares serem usadas é maior do que tinha sido durante muito tempo. Alguns Estados estão a modernizar os seus arsenais nucleares, e há um perigo real de mais países procurarem armas nucleares, como foi exemplificado pela Coreia do Norte”, realça o comunicado de atribuição do Nobel.

O comité frisa que, ao contrário do que acontece relativamente às minas ou às armas químicas e biológicas, as armas nucleares não foram alvo de proibições internacionais, acrescentando que “através do seu trabalho, a ICAN tem ajudado a colmatar este vazio legal”.

A coligação integra organizações não governamentais de cerca de uma centena de países de diferentes pontos do mundo.

O Tratado para a Proibição das Armas Nucleares foi aceite a, 7 de julho de 2017, 122 membros das Nações Unidas, e assim que for ratificado por 50 Estados, entrará em vigor. Mas o comité frisa que que a proibição por si só não “irá eliminar uma única arma nuclear” e que será preciso envolver os Estados com arsenal nuclear neste processo.

O Prémio Nobel deste ano é também por isso um apelo a esses Estados para que iniciem sérias negociações no sentido da eliminação gradual, equilibrada e monitorizada das quase 15 mil armas nucleares do mundo”, refere o comunicado.

No ano passado, o Nobel da Paz foi para o Presidente colombiano, Juan Manuel Santos, pelos seus “esforços para pôr fim aos mais de 50 anos de guerra civil no país”.