Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Presidente sérvio acusa União Europeia de “dois pesos e duas medidas” na questão da Catalunha e do Kosovo

Stephanie Keith/GETTY

A Sérvia questiona se as leis internacionais são diferentes para os membros e não membros União Europeia

O Presidente sério, Aleksandar Vucic, acusou a União Europeia de “hipocrisia” ao considerar ilegal o referendo de domingo sobre a independência da Catalunha e ao não ter tomado a mesma posição relativamente à independência do Kosovo, em 2008.

Como declararam a secessão do Kosovo da Sérvia legal, violando a lei internacional e as bases da lei europeia?”, questionou após um encontro, na segunda-feira, com o Presidente grego, Prokopis Pavlopoulos, em Belgrado. “Aqueles que redesenharam as fronteiras dos Balcãs estavam a jogar com os destinos de muitos Estados”, referiu, em declarações citadas pela “Bloomberg”.

Aleksandar Vucic realçou que o seu governo apoia a integridade territorial da Espanha, um dos cinco países membros da União Europeia que não reconheceram o Estado do Kosovo.

A imprensa sérvia noticiou que o Presidente chamou a primeira-ministra Ana Brnabic e membros do seu Governo, assim como elementos dos serviços de segurança para consultas sobre a situação após o porta-voz da Comissão Europeia, Margaritis Schinas, ter declarado em Bruxelas que não podiam ser efetuadas comparações entre a Espanha e a Sérvia pois “Espanha é um Estado membro”.

Schinas disse que “a situação não é comparável” e que o “reconhecimento do Kosovo, ocorreu num contexto muito específico”.

A sérvia quer saber se as leis internacionais são diferentes para os membros e não membros União Europeia.