Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Elon Musk quer usar foguetões para transportar passageiros entre os pontos mais distantes da Terra

Mark Brake/GETTY

De Hong Kong para Singapura em apenas 22 minutos, de Londres para o Dubai ou Nova Iorque em 29, ou de Los Angeles para Toronto em 24. O dono SpaceX diz que tal vai ser em breve possível através da mesma nave espacial que está a desenvolver para criar uma base em Marte

Se vamos a Marte, porque não vamos à Terra?”, desafiou o dono da SpaceX, esta sexta-feira durante a 68ª edição do Congresso Internacional de Astronáutica, na Austrália, ao anunciar mais um projeto revolucionário, que pretende fazer concorrência às transportadoras aéreas tradicionais.

Elon Musk diz que vai usar a nova nave espacial que está a desenvolver para criar uma base em Marte para efetuar ligações entre cidades distantes na terra.

Chegar a qualquer ponto da Terra em menos de uma hora” e por um preço semelhante ao que se paga atualmente para voar em económica, foi a promessa que deixou.

A ideia foi apresentada com a exibição de um vídeo que mostra a nave a descolar de uma estrutura flutuante. Após ter saído da atmosfera terrestre a cápsula em que os passageiros são transportados separa-se do resto da nave regressa à terra para aterrar noutra estrutura flutuante.

As viagens serão feitas a uma altitude em que a nave não encontrará quase nenhuma resistência, o que possibilitará um tremendo aumento da velocidade com um baixo nível de consumo de combustível.

A nave terá 40 cabines com capacidade para 100 pessoas e conseguirá atingir uma velocidade máxima de 27 mil quilómetros por hora, segundo as palavras de Musk.

Por enquanto não passa ainda tudo de um projeto, mas o dono da Space X diz que tencionam arrancar para a construção do “Big Fucking Rocket” nos próximos seis a nove meses, de modo a que conseguir que esteja operacional por volta de 2024 para transportar passageiros para Marte, onde tenciona construir a base habitável para a NASA.